Deposição de asfaltenos em tubulações de campos produtores de óleos pesados: caracterização química por difração de raios-X e infravermelho (IVTF)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47518/rf.v1i1.11

Palavras-chave:

Asfaltenos, Deposição, Caracterização química

Resumo

Os asfaltenos geralmente encontram-se estáveis no petróleo. No entanto, devido a sua atividade superficial e comportamento coloidal, podem causar sérios problemas durante a produção de petróleo, com a formação de depósitos orgânicos nos reservatórios e linhas de escoamento, alterando decisivamente a molhabilidade da rocha reservatório e o processo de estabilização das emulsões (CALEMMA et al., 1998). A necessidade do conhecimento da estrutura molecular dos asfaltenos é fundamental para o entendimento dos mecanismos que ocasionam sua precipitação, seja no reservatório e/ou nas tubulações de produção (WEISSENBURGER & BORBAS, 2004). Neste trabalho, seis amostras de asfaltenos, isoladas a partir de afloramentos
de arenitos asfálticos da Formação Piramboia, Bacia do Paraná, foram caracterizadas quimicamente por meio de técnicas analíticas de infravermelho com transformada de Fourier (IVTF) e difração de raios-X (DRX). Os resultados mostraram que uma análise muito criteriosa deve ser feita ao se utilizar os dados de DRX para a interpretação das estruturas dos asfaltenos, pois dependendo do grau de biodegradação que estas macromoléculas tenham sido submetidas, mudanças estruturais significativas podem acontecer afetando decisivamente o arranjo espacial, principalmente no que se refere ao empilhamento dos centros aromáticos, o que poderia explicar a precipitação destas macromoléculas nas tubulações e linhas de produção.

Biografia do Autor

Tatiany de Almeida Fortini Bri†o, Universidade Estadual do Norte Fluminense

Doutora em Engenharia de Reservatório e Exploração

Eliane Soares de Souza, Universidade Estadual do Norte Fluminense

Doutora em Engenharia de Reservatório e Exploração

Publicado

20/05/2020

Como Citar

Bri†o, T. de A. F. ., & Souza, E. S. de . (2020). Deposição de asfaltenos em tubulações de campos produtores de óleos pesados: caracterização química por difração de raios-X e infravermelho (IVTF). Revista Femass, 1(1). https://doi.org/10.47518/rf.v1i1.11

Edição

Seção

Artigos